sexta-feira, 30 de novembro de 2007

DESIGN, MODA, PUBLICIDADE E ARTE



De novo eu com minhas conexões...mas fazer o que, já disse mil vezes e vou continuar dizendo que pra mim nada funciona sozinho, e no caso do design, ele também não funciona sozinha.
Este anúncio, da marca Kate Spade, de Nova Iorque, é muito show. Quando bati o olho vi tudo junto, só faltou arquitetura ai! Primeiro, as cores, muito legais. Essa coisa de cor em linha reta, em cubos, me fez lembrar o Mondrian. Viagem? Sim, pode ser.
A combinação de cores também é tudo de bom...é aquela coisa de como aproveitar a cor da melhor forma, presente em vários livros que estão sendo lançados por ai, aqui no Brasil e lá fora. É a Pscicodinâmica das cores...quem já não leu esse livro? Sem contar que a modelo é vista de cima, assim como os produtos, e que por sinal, não parece, mas estão super em destaque!
O apelo publicitário é muito bom, imagina, uma garota do Japão (pq a revista de onde tirei o anúncio é japonesa), que já sabemos como elas se vestem, vendo toda essa cor, essa coisa meio mangá, meio Nintendo, sei lá, é muito legal. Ela bem relax, no meio de suas bolsas coloridas, não sabendo qual escolher, pq qualquer uma combina...ah, vou comprar todas! E dai entramos no mundo da moda...ai, já começo a lembrar do Império do Efêmero, das minhas aulas de estética na 2° fase, e de como é gostoso produzir e decifrar a moda...
Livros, sapatinhos, cabelo, saia, grama e meia-calça azul é tudo um composê! Ainda mais quando seé algo que etá bombando falando em tendência global...


quinta-feira, 29 de novembro de 2007

DESPIROGRAFANDO A INTERNET: monte a casa dos seus sonhos


Então, andei descobrindo umas coisas. Entre elas, descobri a Max Haus, dica da revista Zupi e de outros sites e blogs sobre design.
Gente, parece um The Sims moderno...são poucos objetos, não dá pra mobiliar muuuuito, mas é muito fofo, bem feito, de super bom gosto. Eu já fiz o meu apê, vai lá fazer o seu!

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

cartaz - Hamlet -

Esse é o cartaz que fiz para a encenação Hamlet, dirigida por Maria Carolina Vieira. Apresentações dias 03/12 às 22h e 05/12 às 20h e 22h. Quem quiser mais informações de horários, veja o blog das encenações.

Esse cartaz surgiu de algumas discussões metafísicas estimuladas pela Carol, sério, a tal metafísica... O conceito vem da questão "ser ou não ser" formulada pelo personagem Hamlet. Porém, o núcleo da questão é OU, OU, OU e não o SER. É essa lógica do 'ou' que torna a questão perversa e, na minha opinião, enganosa...

Por outro lado, a proposta da encenação é trabalhar com a ironia e com a meta-linguagem, logo, o 'ser' foi substituído por "ator, personagem, macaco, homem..." O crânio se torna um jogo de palavras, algo frágil e denso.

Me inspirei no cartaz HAMLET feito em 1894 por Beggarstaffs - pseudônimo conjunto dos pintores e artistas gráficos William Nicholson (inglês, 1872-1949) e James Pryde (escocês, 1866-1941). Na verdade usei técnicas bem diferentes das que eles usaram, mas acho que os cartazes dialogam de alguma forma.
danpiantino


p.s.
O cartaz de Beggarstaffs trabalha com figuras sólidas; "empregavam a técnica das silhuetas, pois era uma maneira muito econômica de produzir pôsteres para reprodução, já que os tons eram uniformes. Para obter esse efeito de uniformidade, recortavam os desenhos em papel marrom" (ROLLIS, 2000). No meu caso, a idéia era tornar a figura frágil, se desmanchando sobre o fundo. Como se as palavras tivessem mais densidade que o corpo. A imagem do Hamlet foi feita a partir de uma foto do ator que interpreta o Hamlet.

JÁ ESTÃO FALANDO: 2008 SERÁ O ANO DO MEIO AMBIENTE


Bem, espero que as copisas sejam realmente levadas a sério em 2008...que não seja aquela coisa "Eco 92" que, depois de um tempo, ficou esquecido e poucos ainda guardaram para si o que poderia ser feito para salvar nossoplaneta. Eu não sou "ecochata" como costumam falar por ai, mas sou extremamente preocupada com a geração dos meus filhos, dos meus netos. É muito ruim pensar que um dia algum parente meu não terá água para beber, tomar banho, cozinhar, e o pior, o escasez de luz. Sabe, aquela coisa meio Mad Max? É disso que eu falo...um futuro totalmente pré-histórico. Não é louco pensar nisso? Por isso estou muito preocupada, e eu também não quero deixar de fazer as coisas que hoje são naturais para a humanidade. E, meus amigos, sem água e luz não vai rolar! Sem contar que podemos viverno meio de doenças causadas pela nossa própria culpa. Hoje, pela manhã, estava vendo no telejornal que os celulares já estão virando uma preocupação, pois as pessoas consomem cada vez mais o produto e depois não sabe o que fazer com ele. Celular está virando algo obsoleto...será?! Me diz, uma pessoa troca de celular um, duas vezespor ano? O que é isso, minha gente...e aposto que pela idade dela ela não está muito preocupada com as gerações futuras, já que ela não estará mais aqui.
Espero que 2008 seja o ano em que só se fale disso. Ando muito preocupada com tudo. Minha pressa em fazer determinadas coisas acontecem porque tenho medo de fazer com que meus decendentes sofram no futuro...

terça-feira, 27 de novembro de 2007

CASA DE CRIADORES


Mais moda...a Casa de Criadores que lançou os estilistas, na minha opinião, mais legais do nosso design de moda atual, porque para mim eles fazem deign, de estampas, modelagem, tudo.
São 10 anos descobrindo talentos...
E olha, vou dizendo pra quem achou esse post nada haver...primeiro quero dar ênfase ao cartaz...este cartaz tem uma mistura de tantas tendências gráficas da nossa atualidade quanto você imagina. Mas eu tb não vou dizer aqui...
O que importa nesse post hoje é eu falar um pouco sobre design de moda, um termo que já é bastante usado, mas ainda rola muito preconceito de professores e estudantes da área...fico extremamente incomodada quando vejo estudantes de moda se formando e achando que só podem e só querem ser estilistas... meus caros, até os estilistas mais legais, como o Dudu da Neón e o Ronaldo Fraga, estilistas que me referi no início, não são somente estilistas. Os caras estão engajados em várias coisaspor ai, não ficam toda hora sonhando roupas conceituais e viajando em desfiles sem contexto nenhum. Os caras fazem estampas, fazem sites de ilustração, participam de outros segmentos da moda...e ufa, ainda bem que tem mais criadores da nossa moda que também são assim.
Tô revoltada hoje! Amanhã, quem sabe, estarei mais calminha...

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

MODA E TECNOLOGIA







A marca Swarovski está sempre inovando no que se diz em produtos que levam cristais. Agora, com essa onde de mimos tecnológicos, onde tem até "cachorro-caixa de som" com sentimentos para I-pod, agora tem pen-drice de 1GB todo cravejado...luxo só! Com tecnologia Philips, até o cabo USB é um arraso.

sábado, 24 de novembro de 2007

7° BIENAL INTERNACIONAL DE ARQUITETURA EM SP - 2º piso

1- Sala especial de Oscar Niemyer

2- Projetos do arquiteto brasileiro Roberto Loeb (SP)


3- Na parte geral de arquitetos, estavam expostos vários projetos interessantes, entre eles, esse ai, que foi feito pensando em famílias carentes. O legal é que neste espaço "geral" foi tudo apresentado com esse material ai, que parece ser reciclado, e aliás, é...deu uma cara "sustentável" pra Bienal.


4- Adorei a parte do Gustavo Penna (MG). Tinha até uns postais free pra você guardar os desenhos dos projetos dele...essa luz amarela, este estofado vermelho e as linhas pretas feitas por ele deram um toque super In e sofisticado...curti super!


5- Lá no fundo, ocupando metade do 2º piso, estavam sendo representadas as nacionalidades, que envolviam vários países, como México, Israel etc. A foto acima traz o uso da madeira em mil e uma formas da Noruega. Para o meu pai, que estava comigo, foi o país preferido dele. A foto eu mostro depois, pois estou com problemas com meu celular...hahahaha!!! Só dá pra ver um pedacinho do projeto preferido do meu pai, estão vendo uma TV? Depois eu conto o que é...hahahahaha!!! Mas, enfim, tudo super clean e a madeira bombando.



5- Ahãm! Chegamos na arquitetura alemã...dá uma espiada na idéia dos caras. Maletas que viram expositores, não é show?! Fora que eles ficaram no fundão, tipo, isolados do resto, mas também era o maior espaço...eu adorei! Eles pegaram a bandeira, usaram de papel de parede e ainda fizeram brincadeira tipográfica em cima. Muito bom. Tô numa fase meio deisgn alemão, não liguem...



6- Sério mesmo. Eram vários países. Um dos meus preferidos foi esse ai...Espanha + Portugal, juntinhos na Bienal...hahahaha!!! Usaram branco, azul, amarelo e vermelho...ficou lindo! Fora que tinham uns programas dos anos 60 passando nas TV´s, pinduradas em paredes estampadas de propagandas antigas...imagina se não adorei, né!
Amanhã, última parte da Bienal e o fim de Sampa. Hora de voltar pra casinha...







sexta-feira, 23 de novembro de 2007

7° BIENAL INTERNACIONAL DE ARQUITETURA DE SÃO PAULO- parte 1


arquitetura oriental





arquitetura suíça

"mostras especiais"

Então...vou falar resumidamente da Bienal por estes dias.
Foi bom, muito bom, e cansativo também, imagine você andando o pavilhão da bienal inteiro, todos os cantinhos...tudo estava ocupado por arquitetura.
As livrarias e as assinaturas de revistas estavam beme lgais, escolheram a dedo. Cada revista importada, cadalivro de design e arquitetura que fiquei louca...100 reais, no mínimo, mas, e dai? Tá lá pra todo mundo ver. Ah, e já vou avisando: quem acha que é de graça, tá enganado...custa 12 reais inteira e 6 meia...mas juro, mil vezes pagar uma binela de qualquer coisa nos fins de semana do que ir ao cinema ver filme norte-americano, que infelizmente, é o que temos pra ver e fazerpor aqui.
Mas tá, falando dos 3 pisos da Bienal...vou começar pelo 3° piso. Nele estão arquitetos estrangeiros convidados, e gente, tinha de tudo, muito legal. O que mais me chamou a atenção, entre tantos, foram os projetos orientais e suíços, que vocês vêem as imagens acima.
Para falar da arquitetura oriental, um vídeo e fotos impressas mostravam o passo-a-passo da construção daquelas casa típicas de lá, além de expor um catálogo de portas e escadas que compõem as casas. Adorei. Eles construem com madeira, mas usam alvenaria também.
Já na Suíça, nossa, os caras amam madeira. É incrível! Tudo que é suíço inclui geometria assimétrica e madeira. Eu gosto bastante.
Bem, teve muuito mais coisa no 3° piso, como o que eles denominaram "mostras especiais", que incluia projetos muito doidos (imagens menores). Quem não conferiu, recomendo.

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

ITAÚ CULTURAL - portfólio, eu fui, conferi e aprovei!


Começando pelo Itaú Cultural que não tenho fotonem nada, só boas lembranças. Estes dias até passou na TV sobre a exposição Futuro do Presente, que vai durar até fevereiro de 2008. Vale apena ir conferir. Muita viagem, ou melhor dizendo, arte, com sons, texturas e objetos que provocam distorções, sensações engraçadas ou pertubadoras a quem está vendo. Muito som mesmo! Super som! Recomendo!
Ah, mas o que mais gostei foi a mostra do portfólio de Alexandre Sequeira. Beeem legal...serigrafia em tecido, todos eles pendurados, uma mistura de chita com voal, muito lindo. Eu amei! Dai, você escuta uma senhorinha falando, um barulho de mar, uma gente cantando e...tchran! No fim de tudo tem uma TV passando uma imagem de cemitério do interior de noite...suuuper trash, super pra pensar. A mostra foi feita através de registros deste fotógrafo paraense inspirados no conto "As Irmãs Passionistas", da escritora carioca Bruna Beber. E deu super certo. Até dia 25 tá lá!
Minha dica e relato de hoje.

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

ENFIM SAMPA!


É chegado o momento de falar de cultura. Não, ir pra Sampa é respirar metrópole, coisas diferentes e... alimentar a minha alma!
Meus planos em Sampa eram bem claros. Queria rever minha amiga de infância e visitar sebos, as melhores livrarias do país, ir na Oscar Freire e R. Augusta e ir no MASP, Itaú Cultural e na Bienal de Arquitetura. Passeio turístico?! A única coisa turística que fiz foi andar todos os dias pela Av. Paulista. Quer dizer, turista uma vírgula, pois desde que me conheço por gente ando por lá...mas, enfim, em dois dias, fiz de tudo um pouco, e fez super bem pra minha mente.
Hoje, deixo somente esta imagem que tirei de dentro da Bienal...meu, o Ibirapuera é tudo de bom, meu Deus, me sinto em casa! Até o fim da semana vou postando as coisas legais que vi...

o que é grafismo?

Outro dia estive pensando no termo grafismo...

gravura
gráfica
grafismo
grafia...


Nesse artigo da CriaWEB diz: "O resultado final de um design gráfico denomina-se grafismo, e é uma unidade por si mesma, embora esteja composto por uma infinidade de elementos diferentes".

No site sobre fotografia - Herbario - diz que o grafismo na fotografia é "uma técnica usada para criar imagens abstratas e com composições geométricas. Geralmente são fotos de forte apelo gráfico, que retratam detalhes arquitetônicos de construções, objetos coloridos ou situações em que vale mais a forma do que o conteúdo."

Na verdade, já li vários esboços sobre o termo, mas nunca um livro que trata-se de forma abragente o assunto... É ótimo perceber que o grafismo está presente na fotografia, na história da escrita humana (logo é base da própria condição histórica do homem) e na história da imprensa (gravura, tipografia), mas tudo fica muito fechado a tecnologias de impressão e reprodução (talvez seja isso a chave...)

Vamos aos exemplos visuais. Tem o blog Grafikx - que trata de grafismos afins - e tem o blog com os trabalhos em colagem de Maikon Nery - Ultra-grafismo. O melhor exemplo são as letras ornamentadas de Karl Klimsch, feitas em lithografia (nossa imagem lá de cima).

Mas a questão do ler e do ver um grafismo - as relações entre visualidade e leitura - ninguém fala sobre isso... Alguém tem alguma referência no assunto? Peguei uns livros sobre a história da escrita e a história do livro, acho que vou achar alguma coisa.
danpiantino

terça-feira, 20 de novembro de 2007

INTERFERÊNCIA!


Nesse cantinho ai eu costumava brincar com a criançada da 1° série. E também, aprendi a reciclar o lixo. Ai descobri que estava apaixonada pelo meu colega da sexta-série e foi onde tirei a foto com aminha turma da 8° série A. Sim...esta foto é do colégio onde eu estudei por 6 anos da minha vida. O melhor colégio que estudei, onde fiz uma das minhas eternas amizades.

A Escola Estadual que na minha época era de Primeiro e Segundo Grau Dom José de Camargo Barros era a melhor da cidade. De estatual não tinha quase nada. Haviam pessoas simples, várias, mas a escola estava sempre limpa, com algumas marcas de "corretive paper", mas assim, normal...o banheiro das meninas virava e mexia estava com uma das suas obras de arte principais no teto...papel higiênico molhado...hahahahaha!!! É...a galera era criativa para fazer baderna. E também para criar eventos divertidíssimos e culturais. Na minha época, o Dom José era tuuudo de bom!
Depois de 10 anos, já formado, apareço por lá...esta foi aúnica foto que consegui tirar de lá, não me deixaram tirar fotos. Tive de entrar com "escolta"...é, as coisas mudaram por lá. Carteiras sujas, vidros quebrados, e uma sensação de "exterminador do futuro" tomava conta de mim. Mas, no meio do vandalismo, eis que encontro este pedacinho ai...uma interferência gráfica, fofa, que lembra meu passado na escola e me faz enxergar o presente, onde em todo lugar tem alguém que colou, pintou, escreveu algo com inúmeras finalidades... andando na Avenida Paulista vi coisas que vejo aqui em Floripa, nop CEART. Com isso, me dá a maior vontade de ir caçando interferências urbanaspor todas as cidades do país, porque eu acredito que vivemos num mundo globalizado onde todos recebem as mesmas referências, mas sempre colocam umapitadinha do seu lugar... e dá-lhe interferências...e elas, para mim, são importantes porque me fazem refletir, procuro entender o porquê daquilo. E, nessa viagem, eu descubro em mim algumas idéias e pensamentos... muuuuit despirográfico!

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

VOLTEI! SUSTENTABILIDADE JÁ!



Estas fotos eu tirei da praça Rui Barbosa...era e cotinua sendo a praça mais linda, a que mais gosto da cidade...adoruuuuuuuuu!!!!

Bem, esta semana pretendo postar somente coisas da minha viagem...como sempre, o estado de São Paulo e sua capital são sempre uma inspiração. Na real, estou fazendo meu diário de bordo só agora...
Começando por Indaiatuba, a cidade que depois de 10 anos, mudou muito em várias coisas. Claro que há coisas que premanecem como sempre, mas muita coisa mudou, principalmente coisas que faziam parte da minha vida lá.
Andando pelas ruas percebi que a cidade sofre muito com a pichação. Tem grafitti sim, mas a cidade está super pichada. A escola que vivi 6 anos está pichada por dentro e por fora...fiquei tão triste....parecia que estava entrando no Exterminador do futuro, sabe qual é a sensação?
Mas enfim, a cidade cresceu e junto com ela percebi que há uma certa preocupação da prefeitura com a limpeza, afinal, a cidade sempre foi limpa. Em cada rua encontramos esse latão de lixo verde ai da foto, incentivando as pessoas a usá-lo. Aqui em Floripa não tem isso não...a RBS até tenta ajudar o próximo, mas fazer coisas realmente utéis para a sobrevivência da humanidade não acontece...talvez pq aqui as pessoas achem que estamos livres da poluição, da falta de água e GNV para nossos carros...o design está ai pra isso, quem se habilita a fazermos algo para nosso estado, para Floripa? Minha mente começou a borbulhar...o que poderíamos fazer aqui para que parem de gastar água lavando calçada? Ou fazendo queimada no quintal? O preocupante é que estas coisas são corriqueiras nacionalmente...




domingo, 18 de novembro de 2007

William Morris em livro digital

William Morris (1834-1896) foi um dos fundadores do movimento Arts & Crafts (Artes e Ofícios), que defendia o artesanato como alternativa à mecanização e à produção em massa. Escreveu poemas e livros de temática medieval (dizem que influenciou a série Narnia de C. S. Lewis, e o escritor J. R. R. Tolkien da trilogia O Senhor dos Anéis). "Fundou uma editora, a Kelmscott Press em Londres, onde desenvolveu desenvolveu tipos claros de letras e bordas decorativas com motivo medieval para livros. A seleção de papel e tinta e sua preocupação com a integração completa entre tipo e decorações fez da Kelmscott Press a mais famosa das gráficas particulares do Movimento das Artes e Ofícios." (ver matéria completa).

Ok, depois dessa explicação toda, eu posso dizer o motivo dessa postagem: estive folheando um livro de William Morris. Só que não era um livro-livro, era um livro-digital. Não, não era um ebook em pdf, era outra coisa. Olhem no link:

http://morrisedition.lib.uiowa.edu/images/loveisenough/pageflip.html

Nas aulas de prática projetual, o prof. Pedro Paulo (prof. Delpino) costumava comentar sobre a dificuldade de se ler um livro no computador. A questão, não é ler uma mensagem qualquer na tela - porque mesmo no computador é impossível ler apenas uma mensagem (leiam Marshal McLuhan!) - mas ler um livro: ler como se lê um livro. Sendo que o computador, um meio digital, é muito diferente de um meio gráfico como o livro.

Como se lê um livro? 1) segurando um objeto com formato de paralelepípedo, feito de folhas finas (miolo) e folhas grossas (capa); 2) segurá-lo próximo da luz (a tela de computador emana luz, mas um livro apenas reflete luz); 3) seguindo uma ordem da esquerda para a direita e virando as páginas. Óbvio não é? Por isso não se pode falar de design de livros sem pensar nessa seqüência de ações e situações específicas; nessa mobilização do corpo (que segura, que assume uma postura, que entra em um continuum). É o que eu chamaria de livro-objeto-leitura. Bem, o que eu quero dizer com isso?

A tecnologia do PAGEFLIP - animação que simula um livro e seu 'virar de páginas' - não é novidade (a Vivian conhece revistas de moda on-line que usam muito bem essa tecnologia). Mas há uma certa ironia em folhear digitalmente um livro de William Morris. Ele defendia o trabalho artesanal ao invés do trabalho da máquina... E no computador, o trocar de páginas fica mecânica, cansativa, não consegui passar da página 28 (imagina para quem tem L.E.R.). Por outro lado, é o único jeito de ter acesso a esse livro (de ver como ele fez, ao invés de só ouvir falar) e a iniciativa de publicar digitalmente os livros, em uma tecnologia que atualmente é a melhor possível é bacana.

Enfim, eu gostaria de ter uma editora como a do Morris, fazer livros, com cheiro de livro, com folhas porosas e boa tipografia, mas, enquanto isso, fico com os olhos grudados na tela... Ou, então, me proponho a estudar sobre o objeto-livro, sobre como a tecnologia da comunicação tem tudo haver com design gráfico... não sei...
danpiantino

sábado, 17 de novembro de 2007

cartaz - Achados Manchados a Dois -

Semana que vem começam as apresentações das encenações do curso de Artes Cênicas do CEART/UDESC. Esse semestre eu fiz cartazes para duas encenações, a primeira é "Achados Manchados a Dois" de Guilherme Scharamittaro. Apresentações dias 20 e 23 - 19h e 19h30m. Quem quiser mais informações de horários, veja o blog das encenações.

Esse cartaz se baseia em alguns frases do texto teatral e, disso, busquei referencia em algumas obras de René Magritte (1898–1967). Na verdade é a construção de enunciados ambivalentes (metalinguagem) que Magritte trabalha que é o mais interessante. Foucault analisa essas obras em "Isto não é um cachimbo - título do livro de Foucault e título da obra de Magritte - e lê a construção de Magritte como um CALIGRAMA:

"...não consigo tirar da idéia que a diabrura reside numa operação tornada invisível pela simplicidade do resultado, mas que é a única a poder explicar o embaraço indefinido por ele provocado... Essa operação é um caligrama secretamente constituído por Magritte, em seguida desfeito com cuidado..."

A frase: "isso não é um cachimbo", no contexto em que é expressa, também lembra a proposta de distanciamento de Brecht(1898-1956), um dramarturgo e diretor de teatro alemão que viveu intensamente o período das grandes guerras e "visava estimular o senso crítico, tornando claros os artifícios da representação cênica e destacando conseqüentemente os valores ideológicos do texto". Sendo que o distanciamento é uma proposta trabalhada pela encenação do Guilherme. Poucas vezes eu consegui trabalhar a proposta teatral com uma referência visual (gráfica e artística) com tanta sintonia como neste cartaz.

Espero que gostem,
danpiantino

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

jogo da memória tipográfico

É incrível o que você pode achar na internet em uma pesquisa aleatória. Basta pensar em duas coisas aleatoriamente divertidas, escreve-las no google e, pronto, você acha. Eu não sei porque digitei "JOGO TIPOGRAFIA" e mandei pesquisar (estado subconsciente?), mas o fato é que achei um jogo da memória tipográfica on-line!

Agora, os designers que não tem o que fazer entre um projeto e outro; e aqueles estudantes de design com defasagem de aprendizado tem esse jogo! e grátis! O mais legal é ir lembrando das fontes que você já usou em algum projeto ou realmente reconhecer as diferenças, que às vezes são mínimas...

O jogo foi desenvolvido por Ricardo Esteves Gomes. Ele tem um blog muito bacana sobre tipografia, o OutrasFontes. Lá ele apresenta seus designs de tipografia digital e outras coisas do universo tipográfico.

Eu fiz 01:48.6 (1min 48s) de primeira no jogo da memória,
quero ver alguém ser mais rápido!
danpiantino

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

David Carson cancelado

CANCELADAS...
As palestras e workshops com David Carson que ocorreriam no final deste mês - em Curitiba e São Paulo - foram cancelados de vez. Elas já haviam isso adiadas em outubro, mas dessa vez é definitivo, assim informa a Revista abcDesign.

Pra quem não conhece, é um "designer norte-americano, famoso pelo design das extintas revistas "Beach Culture" e "Ray Gun". Mais famoso ainda, eu diria, pelas composições tipográficas ousadas (porque eu nunca vi essas revistas).

Eu só me pergunto pra que serve esse tipo de evento, e já respondo: serve para unir as pessoas, a comunidade profissional, os designers (eu não ia mesmo...). Mas o cara não vem e as pessoas não se reúnem. Ah! então a questão não é tanto a tipografia, mas o cara, o David Carson. "Mas é o David Carson pô!" - ok, mas eu prefiro pagar um curso de tipografia, ou comprar livros de tipografia... faltam bons livros no Brasil (e mais baratos!) e não palestras do David Carson (nada contra ele). E professores que se especializem na área pra poder repassar conhecimento sobre tipografia... Na verdade, faltam grupos de pesquisa sobre tipografia que escrevam pesquisas e livros (e por aí vai).

Entre a velha espera pelos salvadores-transcontinentais e a letargia da academia, a vida dos designers brasucas continua...
danpiantino

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

CAOS


Hoje, só passando pra dar um oi...delicie-se com uma propagandinha antiga...:P
Totalmente anos 50, não?!

domingo, 11 de novembro de 2007

DOMINGO...


É de tarde, eu sei, e ter saído com amigos ontem de noite explica o horário de postagem. Agora, tb vou ver mais amigos...e o fim de semana acaba.
Mas, pra você não ficar triste e pensar que tem um feriadão pela frente e você vai poder ver mais ainda seus amigos, uma foto de um grupo de artistas nos anos 20...linduuuu!!!
Bom finzinho de findi!

sábado, 10 de novembro de 2007

FLORIPA + SAMPA


O cabeçalho desta semana é uma homenagem a minha terrinha...tô indo pra Sampa, matar saudade e renovar a mente...deliciááááááá!!! E ver meus amigos também! Vou aproveitar e dar uma passadinha em Indaiatuba, interior de São Paulo, onde morei maravilhosos 6 anos da minha vida...Mas, vou deixar Floripa por 4 dias. Cidade onde moro hoje, onde tenho meu namorado, mais amigos, meu trabalho, meu local de respirar design...ou pelo menos, tento aproveitar o máximo do que o estado de Santa Catarina proporciona de cultura para os designers...tô batendo muito nesta tecla, não?! Explico: fico meio indignada de ter que ir até São Paulo ver uma Bienal, ir a sebos que tenham de tudo, ir em exposições que nunca vão passar por aqui. Gente, Floripa é linda, Santa Catarina é um super pólo têxtil, porque as coisas não vem pra cá? Posso estar sendo ignorante, posso estar falando e estar por fora, mas quero deixar aqui minha tristeza em ter tudo tão limitado por aqui.

Enfim...tenho ainda 4 dias por aqui, pra planejar o que fazer no próximo feriadão...e ser meio saudosista, poética, e mostrar essa "plaquinha" perto aqui da minha casa, passo por ela todos os dias. Ainda temos que fazer uma sessão aqui no DESPIROGRÁFICO de "Pérola do design"...ia ser show de bola! Porque, pra muita gente ainda, design é tudo menos design...e isso é uma discussão permanente e mega longa...

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

TIPOGRAFIA

Você já deve ter visto este vídeo, não?! Pra quem não viu, tá ai...muio legal! Boa sexta...

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

TIN TIN E A HISTÓRIA EM QUADRINHOS EUROPÉIA


Legal, né?! Pra quem tá aqui em Floripa, oportunidade única! Muito show! É amanhã, dia 9 de novembro, lá na Lagoa, de noite...depois aproveita e sai com os amigos...delícia! A gente, aqui em Floripa, tem de aproveitar quando rola uma coisa legal assim, porque vou dizer, é difícil viu! Apoio a cultura e coisas interessantes é quase inexistente!
Se eu conseguir folgar, vou tentar estar lá!

SUPER PULSEIRA ATIVAR!


Tô adorando as tendência de moda a cada ano que passa. Como eu adoro ficar relacionando tudo, vejo nesta pulseira a mistura de várias influências.

PunkPopColorChiqRanger.

É isso que enxergo ao verum acessório de moda assim. É muito legal.
Esta pulseira faz parte da coleção do Karl Lagerfeld, o mesmo que faz as coleções de Chanel. Vocês percebem o grafismo que esta pulseira tem? Cada cor reflete uma na outra, assim como a pele influencia na cor final, dependendo da luz. Muito lindo! Simples e lindo!

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

30.000.000,00



Acima, obras de arte dos dois artistas. A primeira é Picasso retratando uma de suas mulheres, Jaqueline. A de baixo, é Matisse, pintando o Jazz em papel. Estas não são as obras leiloadas.

Pois é...assim, gosto muito de arte, não sei o que seria de mim sem as obras dos grandes artistas, e dos não tão grandes, mas gente, 30 milhões por um quadro, pra gente aqui no Brasil, é fora da casinha né...tenho todo direito de ficar pasma com o Leilão realizado lá em Nova Iorque. Duas obras: uma do Matisse e o outra do Picasso foram vendidas por este pequeno valor. Sabe, eu valorizo super as grandes obras, mas sempre tento entender de onde a pessoa que comprou ganhou tanta grana assim e porque ela não pega essa grana e doa. Tá, comprar um quadro do Picasso por 30 milhões é status, e também um investimento, de certo forma, a grana é dele, ele faz o que quiser, mas não é louco pensar nisso? A galera de New Orleans lá, detonada até hoje depois do Katrina, e pessoas investem seus 30 milhões em obras de arte. Tá certo, o mundo é isso ai mesmo. E falaram no jornal que estes leilões são coisas que nunca irão acabar...hum...e tem gente tendo que pagar US$ 7 por uma água...
Bem, então vamos aproveitar e respirar um pouco de arte, né!

terça-feira, 6 de novembro de 2007

VIAGEM...


Esclarecido! De acordo com Beluga, ontem foi o Dia Nacional do Design...o dia, portanto, de discutir o design brasileiro. O que vocês acham do nosso design? Bom, mais ou menos, ruim, ótimo...fico meio disolada muitas vezes com o nosso design. Tudo começou na faculdade, depois pelo estado em que moro que, na minha opinião, não apóia a cultura da melhor forma. Fui de uma universidade voltada para as artes, mas que ignorava o design. Aliás, o curso era criticado e levado a nada pelos outros cursos "artísticos". A própria reitoria não dava bola, e eu via a dificuldade do departamento em conseguir coisas pra gente. É...ainda bem que hoje, depois que sai de lá, existem semanas do design organizadas lá dentro mesmo. Fico feliz pelas coisas estarem melhorando, mas triste por não ter pertencer a este nova era.

O que quero deixar como um manifesto aqui é que nós, designers, TEMOS que dar mais valor a nossa profissão. Mostrar mais a cara, deixar que os outros, de uma forma universal, vejam, elogiem ou odeiem nosso trabalho, afinal, produzimos para a sociedade, não é? Eu sou uma designer que leva a informação para os outros, e gosto de críticas e sugestões para desempenhar meu papel da melhor forma possível. MOSTRAR A CARA...e divulgar essa área que todo mundo acha que se baseia em somente fazer cadeira.

Por fim, quero viajar...ficar andando com o E.T. de bicicleta aqui por Coqueiros e trazer grandes idéias para o meu dia-a-dia profissional.

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

HOJE É DIA DE DESIGN!




Bem, estou espantada...hoje é dia do design ou do designer? Desculpe minha ignorância, caros colegas, mas esotu na dúvida. Primeiro que nenhum site de design aqui do Brasil foi capaz de colocar nada...hoje, dia 5 denovembro, pela manhã...nenhuma homenagem, nenhum lembrete...enfim...quando eu estava na facul me falaram que era do designer...agora falam que é Dia NACIONAL do design. Aceito comentários e críticas.
Bem, homenageando a mim e meu trabalho, acima estão a capa e contra-capa da Revista Catarina edição 14, que foi lançada no último dia 1°. Lindaaaa....e chega nas bancas esta semana.
Moda, design, arte, moda, moda e artigos e entrevistas.


quinta-feira, 1 de novembro de 2007

TÁ CHEGANDO NOSSO DIA!


Dia 5 de novembro, segunda que vem, é dia do designer...êêê!!!
E vai ter muita coisa rolando nesse dia pelo Brasil.
O Forum de Design Social em São Paulo é um deles. Este é um dos mais interessantes. Nada mais atual do que falar do papel do design em tempos de preocupação com o aquecimento global...
Mais informações, dá uma olhada no site. Se eu pudesse, tava lá!

DESPIROGRÁFICO

conectando desde 09/2007

DESPIROGRÁFICO

meu mundo é observar